Psicologia das Cores Aplicada aos Negócios

Há quem diga que as cores não influenciam no sucesso ou fracasso de um produto ou serviço.

Será que isso é mesmo verdade?

Já foi comprovado: a primeira impressão é a que fica.

Pesquisas apresentadas no congresso anual da Sociedade de Psicologia Social e Personalidade dos Estados Unidos, indicam que o poder das ideias moldadas no momento em que se bate o olho sobre uma pessoa, é tão forte que nem mesmo os fatos são capazes de desmenti-las facilmente.

“Quanto menos tempo temos para emitir um julgamento baseado no que vemos, mais propensos seremos a confiar no que dizem nossos instintos”, conta Nicholas Rule, pesquisador da Universidade de Toronto.

Basta uma fração de segundo, e já formamos a opinião sobre alguém ou alguma coisa.

Para criar uma ligação afetiva com seu público e fortalecer sua marca, é necessário pensar antes em sua personalidade e qual a impressão você quer causar no primeiro encontro.

E qual é o papel das cores nesse processo?

As cores nos ajudam a expressar sentimentos. O uso estratégico das cores é fundamental para que as marcas transmitam personalidade.

A escolha das cores deve ser feita seguindo uma linha de pensamento que se baseia nos valores, ideais e visão da sua marca. Estamos falando aqui, de sua essência. Qual é o espírito de sua empresa?

As cores devem alinhar a personalidade com o visual.

Veja abaixo alguns exemplos:

Psicologia das cores 01

Segundo a psicologia, as cores podem despertar emoções e causar determinadas sensações em quem as vê. Sim, existem vários significados para a mesma cor. O que irá determinar qual o seu impacto está ligado diretamente a outros itens como símbolo, forma e cor secundária. Porém, de modo geral, posso te mostrar um direcionamento que pode influenciar de modo positivo o seu público e gerar um reconhecimento de marca satisfatório.

Muitas empresas ainda não dão o devido crédito para todo o potencial que as cores possuem em aumentar as vendas e o reconhecimento da marca. A escolha estratégica das cores deve estar presente durante o planejamento de marketing, bem como a impressão que se deseja causar. Para se ter uma ideia, veja o que cada cor transmite:

De acordo com um estudo realizado por Satyendra Singh, com a Universidade de Winnepeg, 90% das decisões instantâneas relacionadas às compras são tomadas por influência das cores.

As cores têm um incrível poder de persuasão.

Não estamos falando aqui de usar de má fé para manipular o consumidor. As cores são utilizadas para alinhar os seus valores, a sua essência, o tipo de empresa que você é ou deseja se tornar, traduzindo isso de forma visual e atrativa para o seu público. Aliás, é a forma mais verdadeira e prática de dizer ao mundo quem você é.

De toda maneira, o ideal para se escolher a paleta de cores certa para a sua marca é pesquisar o que seus consumidores preferem. O que os agrada?

Lembre-se: Estamos vivendo em uma era onde recebemos constantemente milhares de estímulos visuais ao longo do dia – grande parte vindos da internet. Se você deseja se destacar em meio a esse turbilhão de informações, aprenda o que o seu público quer. Claro, isso não é nada fácil. Mas, se deseja criar uma conexão com seu público de forma eficaz, seria interessante pensar um pouco mais nas cores durante o planejamento de comunicação da sua empresa.

Assim como quando você passa horas se arrumando, escolhendo a roupa perfeita para impressionar em uma reunião ou entrevista de emprego, a mesma lógica deve ser aplicada em sua marca. Tudo conta.

Para ajudá-lo, existem alguns artifícios que, utilizados da maneira correta, podem fazer com que seu produto seja mais vendido, seu site mais acessado ou o seu aplicativo mais baixado.

Quer saber como aplicar a psicologia das cores de forma prática no seu negócio?

Na hora de fazer o planejamento de marketing da sua marca, defina que tipo de impressão você quer causar no público, levando em conta o que os agrada e desagrada visualmente. Para ajudar, trouxe alguns exemplos de como as cores podem ser úteis na hora de fortalecer sua marca ou por no ar uma campanha publicitária.

Nosso mundo é visual. Com a quantidade de informações e estímulos a que somos expostos, um anúncio sem uma boa estética pode passar despercebido ou mesmo desagradar a quem vê. Para se ter uma ideia, o consumidor pode desistir de comprar algo muito desejado só pelo fato de não estar em sua cor favorita. Não é pouca coisa. A verdade é que devemos ser cuidadosos quando trabalharmos com cores, fontes, formas e afins.

É essencial que esteja claro para o cliente o que a sua marca representa. Quer inspirar segurança e tradição? Energia, inovação e desenvolvimento? Ter a personalidade da sua empresa bem definida faz com que a mensagem seja muito mais eficiente e a sua marca permaneça por mais tempo no Top of MInd.

Lembre-se: um bom planejamento de marketing deve ser objetivo. Se ainda não está muito claro o que deve ser apresentado ao seu público, seguem algumas dicas que podem ser úteis neste processo:

  1. Incentivar um brainstorming, principalmente com a equipe de comunicação;

  2. Realizar pesquisas e grupos focais;

  3. Coletar informações de outras áreas e tentar entender a percepção que têm sobre a comunicação em seu ramo.

Analise os resultados.

O público-alvo compreendeu o teor da mensagem transmitida?

Quando se está no mundo digital, pesquisas de feedbacks são excelentes para se medir a eficiência de determinadas ações. Com o tempo, você poderá mensurar com clareza o que seu público deseja visualmente. Experimente, teste, questione. Ninguém vai a nenhum lugar ou acessa uma página na Web para ver propagandas. É invasivo. Então, que seja agradável!

Pensar nas cores é pensar em como sua marca irá interagir com o mundo. Quando você fala em público, como num discurso, precisa dizer a mensagem certa para as pessoas certas. É assim que funciona. Então, pense nas cores como a roupa que irá vestir nesse discurso. E lembre-se: a primeira impressão é a que fica!

Se gostou, compartilhe! 😀

#Branding #cores #Design #psicologiadascores

1 visualização0 comentário