O que o pensamento de Schopenhauer diz sobre o marketing de conteúdo

Quando se discute conceitos de marketing digital, temos uma ideia de que apenas as gerações pós-advento da internet podem acrescentar algo. Contudo, os ensinamentos do filósofo alemão Arthur Schopenhauer (1788-1860), contidos em sua obra “A Arte de Escrever”, falam sobre uma premissa muito importante: a qualidade do pensamento e sua formação para uma produção de conteúdo estratégico.

A formação do conhecimento e do pensamento está diretamente ligada ao produtor de conteúdo, seja ele um social media ou, até mesmo, um influencer digital. Para uma plataforma digital, o curador de conteúdo é o alicerce na hora de planejar e direcionar a produção do que será postado. É primordial o entendimento de que o consumidor de hoje não apenas compra seu produto; ele valida sua experiência publicamente e pode tanto abrir caminhos e se tornar um embaixador da marca, como também colocar barreiras.

Associar os ensinamentos do filósofo à produção de ideias (conteúdos) com qualidade, foi possível no ensaio “Pensar por si mesmo” que, mesmo datando do século XIX, gera um questionamento importante para a produção de conteúdo elaborado por profissionais da área. E como é importante entregar essa tarefa para quem realmente entende de estratégia e nutra a qualidade de suas ideias!

Schopenhauer diz que “Só é possível pensar com profundidade sobre o que se sabe, por isso se deve aprender algo”. Simples e direto. Partindo dessa premissa, as próprias empresas devem, primeiramente, estabelecer o objetivo da plataforma de conteúdo do seu negócio, seja uma rede social, um site, um grupo de discussão no telegram.

Quantidade x Qualidade

A presença digital eficiente precisa ultrapassar a ideia de que “quanto mais postagens melhor”, pois esse comportamento engessa o pensamento e, consequentemente, o conteúdo. Com o tempo, a própria plataforma se torna uma consumer, ou seja, apenas consome o conteúdo produzido por outras plataformas, torna-se uma compartilhadora de ideias que já circulam no ambiente digital.

Gerar engajamento em um perfil ou fanpage exige que o conteúdo esteja direcionado para o consumidor. O conteúdo da sua empresa precisa ser disparado por um sniper que identifica previamente seu alvo e dificilmente erra. Leva tempo e exige paciência, estudo e estratégia. Querendo acelerar o processo, o investimento em impulsionamentos pode ser uma via, mas, até nisso, o seu target tem que estar bem identificado. Ou você nunca recebeu a propaganda de um produto que jamais usaria?

Schopenhauer vai mais fundo quando diz: “Há uma profusão de pensamentos que têm valor para aquele que os pensam, mas apenas alguns poucos entre eles possuem a força para atuar por meio da repercussão ou da reflexão, ou seja, para conquistar o interesse do leitor depois de escritos”. Neste trecho, o filósofo aborda justamente a questão do engajamento, considerado um dos fatores que mais geram interações em conteúdos publicados.

Conheça o seu público-alvo

O conteúdo que gera engajamento é aquele que representa melhor o seu público, que faz aquele seguidor se sentir representado, que gera valor e impacta seu cotidiano. A partir dele, o consumidor se torna um segundo produtor de conteúdo, compartilhando sua experiência, comentando ou indicando-o para outros que também possam ser impactados. Mas, para isso acontecer, o conteúdo precisa ser bem pensado e, acima de tudo, estar alinhado com a missão da empresa ou perfil profissional.

É como Martha Gabriel explica em seu livro Marketing na Era Digital: conceitos, plataformas e estratégias. “O público-alvo é a parte mais importante da equação de marketing, pois toda e qualquer estratégia de marketing deve ter como início e origem um público-alvo e os objetivos a serem alcançados com esse público, ou seja, as necessidades e/ou desejos aos quais se pretende atender”.

Schopenhauer vem nos dizendo desde o século XIX: pense o seu conteúdo. Que lugar sua empresa ocupa nas plataformas digitais? A de repetidora de assuntos em massa ou de empresa fonte de informação gerada, no tamanho certo de quem pode consumir ou já consome seu produto? Na hora de escolher a estratégia para direcionar o que será produzido em seus canais digitais, pense bem, pense estrategicamente. Acima de tudo, saiba onde sua empresa quer chegar e como quer atingir seus objetivos. Podemos ajudar você nisso, fale conosco.

#conteúdo #marketingdeconteúdo #marketingdigital

0 visualização0 comentário