Como um gestor de projetos pode tirar seus sonhos do papel?

Se você é líder ou colaborador de uma organização e tem muitas ideias na cabeça ou guardadas na gaveta, um Gestor de Projetos (GP) pode te ajudar. A primeira ação que esse profissional pode realizar para o sonho sair do campo da imaginação é a elaboração de um projeto, com objetivos, metas, estrutura e diversos outros aspectos.

Normalmente, neste primeiro momento, o idealizador expõe sua ideia e suas várias nuances sem estratégia, de forma bruta. O profissional de GP é quem inicia o processo de estruturação e planejamento para que uma ideia se torne realidade.

Vamos começar pelo conceito de projeto?

De maneira geral, projeto é um documento que formaliza uma ideia mostrando como ela deve ser implementada, trazendo de forma clara os objetivos esperados pela implementação da mesma, apresentando prazos e recursos necessários para o encaminhamento das ações. Entender onde seu projeto começa, quais recursos disponíveis e o tempo de prazo para desenvolvê-lo são os alicerces para que seu sonho saia do papel.

Processos e ações

Após a primeira fase, o Gestor de Projetos passa a criar rotinas organizacionais e sistemas de informação para que equipes dialoguem durante a execução do planejamento. É esse profissional estratégico que utiliza ferramentas essenciais para desburocratizar os processos e dar fluidez às ações.

E quem já teve um projeto parado sabe que a pouca fluidez das ações é a grande vilã responsável por engavetar sonhos. O GP também assume um papel muito importante nesta trajetória, o de mensurar resultados. São esses dados coletados e controlados que adiantam a decisão de mudar a rota antes da colisão, diminuindo bastante as chances do projeto utilizar mais recursos do que deveria, atrasar no prazo de conclusão e até mesmo de ser abandonado.

Para que as ações do planejamento do GP tenham a fluidez correta, gerenciar equipes é essencial. Se o processo organizacional não está alinhado, se o sistema de informação não funciona, dificilmente o projeto progride. É o GP que avalia se a base de conhecimento da empresa será suficiente para executar o projeto ou se é necessário contratar ou treinar pessoal. Feito isso, basta fazer a distribuição de funções e suas respectivas metas, sempre acompanhando os resultados.

Por fim, é o GP que faz o gerenciamento de dados com a frequência própria da natureza de cada projeto. Existem tipos de projetos que necessitam de acompanhamento diário, semanal, mensal. A importância dessa gestão incide diretamente no momento certo para reordenar o rumo das ações. Um bom GP não permite que a organização permaneça em um erro que leve o planejamento à ruína.

Agora que você já entendeu como o GP pode ajudar a tirar o seu projeto da gaveta e, ainda melhor, diminuir as possibilidades do seu sonho não dar certo: o que está esperando para conversar com um profissional da sua confiança? Aproveite para conhecer as soluções que o Núcleo Hub oferece para quem está cansado de engavetar projetos ou precisa colocá-los em prática. Fale conosco!

#Empreendedorismo #ação #Gestão #estratégia #gestãodeprojetos

1 visualização0 comentário